Minilua

A roupa feita de gelatina

Nossa sociedade e também o clima de nosso planeta nos obriga a vivermos vestidos. Os benefícios trazidos pelas roupas são indiscutíveis, mas a produção de uma simples peça requer enormes recursos naturais e um bom montante de energia. Pensando em acabar com isso, alguns cientistas estão pensando em investir em uma tecnologia bem diferente para as roupas do futuro.

Gelatina

Para quem não sabe, a gelatina é resultado da união de ossos, pele e outras partes de animais. Para criar sua estrutura, a gelatina utiliza tecidos chamados conectivos. Esses tecidos de origem animal são responsáveis por manter outros tecidos protegidos, por isso, são compostos de uma grande quantidade de fibra.

Além daquela gelatina com sabores que compramos, a gelatina serve na produção de bala de goma, sorvete, geleia e até mesmo margarina, onde ela entra para dar consistência. Além desses alimentos, a gelatina é utilizada nas capsulas de remédios, na produção de fósforo e alguns cosméticos a utilizam.

Roupas

Há mais de um século, quando o petróleo ainda não era um dos principais produtos do planeta, a indústria têxtil começou a misturar fibras e outras coisas de origem animal e vegetal na produção das roupas, tentando criar tecidos novos. Porém, com o surgimento de produtos derivados de petróleo, esse tipo de criação foi deixada de lado, pois era mais cara e complexa.

Só que agora, mais de cem anos depois, a realidade humana nos diz duas coisas: o petróleo vai acabar e precisamos poupar recursos naturais. Graças a essa pressão da natureza, as roupas com coisas estranhas podem voltar a moda.

Segundo um estudo publicado no Chemical Society’s journal e chefiado por Wendelin J. Stark, a gelatina pode ser a solução para esses dois problemas da era moderna. Muito do que é necessário para produzir gelatina é material de sobra na produção agrícola, por isso, ela é tão barata e altamente sustentável.

Utilizando esses materiais que são lixo para os produtores, os cientistas conseguiram criar um fio, depois o torceram e trataram com lanolina, que é um subproduto da produção de lã. Quando a lã é cortada das ovelhas, ela passa por um processo de lavagem e isso gera algo conhecido como gordura de lã. Esse produto, quando combinado com os fios de gelatina, fez com que ela se tornasse a prova de água, ou seja, com esse tratamento sua roupa de gelatina não vai derreter na chuva.

O resultado final é um fio tão resistente quanto a lã e mais quente do que ela, além disso, é perfeito para um mundo que precisa poupar seus recursos, pois além de ser produzidos com resíduos de outros materiais, ele é biodegradável.