Minilua

Segundo a ciência, os seres humanos absorvem energia uns dos outros

Parece coisa de ficção científica ou uma história paranormal simples, no entanto, a ciência tem demonstrado que os seres humanos são constantemente afetados pelas energias do seu ambiente ao seu redor.

Foi possível chegar a esta conclusão graças a um estudo feito com algas pela Dra. Olivia Lee Bader. Ela ressalta que o que acontece com as plantas marinhas também acontece com os seres humanos.

Um outro estudo da Universidade de Bielefeld na Alemanha indica que as plantas também são capazes de absorver energia proveniente de outras plantas ao seu redor. Essa “bioenergia” é a mesma que entra em jogo com o seres humanos, já que tudo ao nosso redor é carregado com energia e ela é transferida constantemente para dentro e para fora dos nossos corpos.

O professor Olaf Kruse e sua equipe estudaram uma alga verde chamada Chlamydomonas reinhardtii, que, não só realiza o processo de fotossíntese, como também absorve a energia de outras plantas ao seu redor para se manter viva. Segundo dados levantados nesse estudo, os nossos corpos físicos funcionam como esponjas e absorvem tudo o que está acontecendo no nosso ambiente.

“Isso explica por que algumas pessoas se sentem desconfortáveis quando estão com certos grupos de pessoas”. – Olivia Lee Bader

“É a primeira vez que este comportamento é confirmado em um organismo vegetal. Até certo ponto, o que estamos vendo são plantas que se alimentam da energia de outras plantas”. – Olaf Kruse

Segundo a Dr. Olivia Lee, os estudos energéticos devem avançar nos próximos anos pois são de grande utilidade e interesse dos seres humanos.

“O corpo humano é muito semelhante a uma planta que suga e absorve a energia necessária para alimentar o seu estado emocional dependendo das suas necessidades”. – Olivia Lee

Ela ressalta também que todos nós podemos comprovar isso, basta notar como seu corpo reage em locais próximos ganhando vitalidade e em locais mais urbanizados.

“O contato com a vegetação foi perdido ao longo do tempo, no entanto, a capacidade de absorver a energia ao nosso redor continua funcionando perfeitamente”. – Olivia Lee