Minilua

Seitas mais estranhas da história: Ordem do Templo Solar #6

A série “Seitas mais estranhas da história” fala hoje sobre a Ordem do Templo Solar, uma organização que surgiu na década de 80 em Genebra, na Suiça. Existem muitas dúvidas em relação a esse grupo, visto que a maioria dos seus rituais e atividades eram ocultos, assim como na Maçonaria.

Seu fundador foi o belga e neo-nazista Luc Joret, no entanto o criador da seita recebia o apoio de Joseph Di Mambro. A Ordem do Templo Solar também era conhecida como a segunda vinda de Cristo e os Cavaleiros Templários.

Acredita-se que o termo Templo Solar surgiu por meio do autor francês, Jacques Breyer, que criou a Ordem Soberana do Templo Solar no ano de 1952. A seita surgiu com o objetivo de criar noções corretas de poder e autoridade no planeta, ser uma afirmação do prismado espiritual sobre o temporal, ajudar a humanidade por meio de uma espécie de transição, a fim de preparar a todos para a Segunda vinda de Jesus como um rei-deus solar e por fim, para promover a unificação de todas as religiões cristãs e o islamismo.

Suas atividades eram em sua maioria, ocultas, por isso não existem tanto registros de suas atividades. Uma ficou famosa em 1994, mas nunca foi comprovada, embora os rumores sejam muito fortes de que a seita realmente praticou o ato.

A informação é de que uma criança teria sido sacrificada pela seita, uma vez que pensaram que se tratava do anticristo. Dias depois do acontecido, Luc Jouret, Joseph Di Mambro e muitos outros participantes da Ordem do Templo Solar cometeram suícido.

Atualmente, a seita é considerada uma organização criminosa na França. Muitos alegam que a organização ainda continua com suas atividades, mas sob a liderança de outras pessoas e outros acreditam que o episódio de 1994 marcou o fim do grupo.

Gostou do artigo? Clique em Curtir!