Minilua

Será que os animais têm realmente ‘sexto sentido’?

Você já ouviu alguém dizer que os animais têm sexto sentido? Será que aquele latido ou miado diferente significam que eles estão vendo algo que não vemos?

Karl W. Goldstein, um parapsicólogo, disse:

"Na medida que se estudam os fenômenos paranormais, vai-se firmando a crença de que eles são oriundos de uma segunda natureza do homem, em parte o resultado da função psi. Esta deve originar-se de algo intimamente associado à vida. uma vez que os animais também parecem ser dotados de faculdades paranormais."

Já no Egito Antigo acreditava-se que os gatos eram capazes de ver espíritos, algo que as pessoas não viam, além de viajar pelo “mundo dos mortos”. Sempre que um faraó ou um nobre morria, um gato era enterrado junto ao corpo, para que o animal ajudasse o morto a encontrar rapidamnete a entrada do outro mundo.

Já na época das bruxas, os gatos eram usados para revelar a presença de espíritos. Acredita-se que por vezes o espírito de bruxas eram transferidos aos gatos e, quando havia essa suspeita os animais eram sacrificados.

No filme Constantine, o ator Keanu Reeves usou um gato para entrar em outro mundo.

A história conta também que os druidas consideravam gatos animais sagrados, já que de acordo com sua crença, seriam pessoas transformadas em gatos por terem cometido algum ato perverso.

Acredita-se que os cães também possuem estas hablidades, pois assim como os gatos podem sentir a presença de espíritos.

Mesmo com poucos relatos, cavalos também são considerados “paranormais”, com base principalmente na lenda do cavaleiro que estava sendo perseguido por uma animal, quando foi salvo por seu cavalo, que supostamente viu a imagem de Nossa Senhora da Nazaré.
Estudiosos acreditam que, além da percepção de “outro mundo”, os animais podem receber mensagens telepáticas, habilidade chamada de “Hiperestesia Indireta”.

 

Adaptado de medob