Minilua

Sexo no Twitcam leva a audiência as alturas no Brasil

Apesar de serem proibidas no Twitcam, as exibições eróticas (geralmente de adolescentes) e as pornográficas (de garotas de programas) vem ganhando espaço cada vez mais à noite no serviço gratuito do microblog, através de um site é possível é possível monitorar as “conversas” de todas as transmissões e descobrir as que prometem nudez ou as que já estejam sendo exibidas.

A partir dos títulos dos posts de um blog que reproduz imagens do Twitcam dá para fazer ideia do que tem sido exposto: “Ficando peladinha”, “Gordinha levanta vestido e mostra a calcinha”, “Mostrando peitinhos”, “Morenas lésbicas”, “Três gostosas dançam funk e mostram sutiã e calcinha”, e por aí vai.

Assim como outras redes sociais, o Twitcam é mais uma que se tornou “brasileira”, afinal, no mês passado teve 4,5 milhões de visitantes únicos, um recorde, e desse total, 81% foram acessos de brasileiros, já em segundo lugar estão os chilenos, com 6%, seguidos pelos mexicanos 3,3% e americanos 2%.

Nem mesmo o grandioso Orkut teve um percentual tão significativo entre os brasileiros no seu início, o Twitcam foi lançado em julho de 2009 pela Livestream com o uso de códigos de programação do Twitter.

Na maioria dos casos, quem decide se exibir dá grande importância à audiência e, muitas vezes, acaba cedendo aos pedidos quando é atingido determinado número de conexões, adolescentes ficam envaidecidas com a repentina “popularidade” e se submetem a fazer o que é solicitado, dançam músicas, mostram os seios, etc.

Na realidade parece que a maioria das pessoas que se expõe, não sabem que qualquer um pode gravar as imagens do Twitcam com um programa gratuito disponível na internet e reproduzi-las em blogs, sites pornográficos e até mesmo no Youtube, elas não entendem que, mesmo que haja uma única pessoa vendo-as, as suas imagens podem ser difundidas por toda a internet. Existem casos onde algumas delas dão o número do seu telefone para que os fãs entrem em contato.

Postado em um site onde são publicados flagrantes, existe um vídeo onde uma jovem de aproximadamente 15 anos (de um grupo de três ou quatro garotas) aparece em prantos, ela tinha recebido um telefonema de sua mãe que acabara de vê-la mostrando o sutiã.

“E agora, o que vou fazer? A minha mãe vai me matar”, disse a garota.

Por outro lado, prostitutas tem usado o serviço como meio de agregar clientes, por exemplo “Renata Mariah”, que conversa ao vivo, pelo telefone com interessados, já a “Diana Fantástica” mostra tudo em aparições rápidas como uma espécie de trailer do que ocorre em suas apresentações em um site pornô pago.

Segundo o executivo da Livestream, Max Haot, o aumento de exposição de pornografia tem preocupado e já estão sendo adotadas medidas para o controle para aprovação dos registros de usuários, pois no momento só podemos contar com um sistema precário de moderação, já que no caso da garota de programa, Renata Mariah, a sua conta foi cancelada após de uma apresentação em que ela se mostrou em detalhes, porém isso não a impediu de abrir outra conta.

Entretanto no caso das adolescentes que gostam de aparecer, independe do controle que Livestream venha a implementar, cabe aos pais certificar a vigilância.