Subcultura gótica e suas vertentes: Victorian Goth #3

- Dentro do meio gótico, um dos estilos principais. Difundido, todavia, entre jovens e adultos.

- Em sua base, os mais diferentes acessórios: De espartilhos e saias, passando por botas e cartolas.

- Nestes, aliás, a presença do tom escuro, seja ele o preto ou o roxo. Ainda no contexto, uma série de referências, incluindo, sobretudo, o decoro e o respeito.

- Entre os adeptos, a influência literária, presente, pois, nas obras de Edgar Allan Poe e Bram Stoker. Em relação ao primeiro, diferentes títulos, em especial, “O Corvo” e “O gato preto”.

- No mundo todo, a sua crescente difusão, inspirando documentários e reportagens temáticas.

- Por aqui, uma das manifestações mais interessantes. Respeitada inclusive, em festas e eventos específicos.

  1. Fallen Angel

    12 de março de 2013 em 16:49

    ???Victorian Goth

  2. Tanya Very

    18 de fevereiro de 2013 em 00:12

    Amo essa cultura, as roupas, música etc *-*

  3. Anônimo

    15 de julho de 2012 em 16:53

    Ser gótico não é vestir preto, não é ouvir música designada como “Gothic music”, não é andar triste, não é usar botas grossas e escrever poemas obscuros… Ser gótica é amar o oculto, é amar o mistério, é sentir daquela forma especial e ter um conjunto de principios de simplicidade, felicidade e tristeza em simultâneo… Isto tal como ser Wiccan…Não tem que haver rótulo, não tem de haver estereotipos nem simbolos que nos evidenciam como tal…

  4. Ornitorrinco

    8 de maio de 2012 em 22:30

    Gosto muito do jeito gótico de ser
    …. sobretudo das meninas e mulheres (como preferir) góticas

  5. Jessica Lemos

    29 de março de 2012 em 12:23

    Eu adoro Edgar A. Poe… O melhor

  6. Wagner Franca

    28 de janeiro de 2012 em 12:52

    Som gótico:
    Bauhaus,siouxie and the banshees,the cure,eco and the bunnyman,cocteau twins,jesus and mary chain

    • Jeff Dantas

      28 de janeiro de 2012 em 17:50

      Ótimas bandas. Do Cocteau, por exemplo, gosto muito de “Bluebeard” e “Heaven or Las Vegas”. PS: Vc também segue o meio gótico? Abraços!

      • Wagner Franca

        30 de janeiro de 2012 em 08:48

        Olá  Jeffniceguy !! Não sou gótico,mas gosto do som destas bandas,da literatura (principalmente quadrinhos de terror) e das garotas que dão um charme todo especial ao estilo!!!! Um abrço!!!!

  7. Dylla chise

    1 de dezembro de 2011 em 22:46

    sou adepta do goticismo, não só na literatura que diversifica muito, como edgar allan poe,stephen king, anne rice entre outros, como as musicas, estilo de se vestir, a paixão pela arquitetura, mas goticismo vai além de alguém vestido de preto, é uma arte surgida dos godos e que merece respeito e admiração u.u

    • Jeff Dantas

      1 de dezembro de 2011 em 22:50

      Concordo com você, Dylla. A subcultura gótica vai muito além do visual, filmes ou músicas. Digo isso, aliás, como gótico, e apreciador do estilo.

  8. Priscila Zombiana

    28 de setembro de 2011 em 17:54

    Os teóricos da literatura empregaram muito tempo em delimitações temporárias e subcategorizações da novela gótica. Como o representado por Walpole e Sophia Lee, diferenciado pela falta de explicação aos fenômenos sobrenaturais. O Gótico Ilusório de Ann Radcliffe; onde tudo encontra uma explicação racional. O Gótico Satânico, representado por Mathew Gregory Lewis; onde o explicável e o inexplicável se misturam e os fatos se apresentam de forma rude, sem uma prévia aclimação ao terror. Este segmento também foi continuado por Maturin. Há ainda o Realismo Negro, Gótico Filosófico ou Didático Gótico, marginal ou como uma paródia. Assim, limitando-se com freqüência ao século XVIII e princípios do XIX, com o qual unicamente Walpole, Radcliffe, Maturin e Lewis destacam na lista. Para outros, a acepção é muito mais ampla e inclui à prática totalidade dos grandes autores da literatura ocidental.

    Da cripta da mente humana saíram as obras mais gloriosas: Hamlet, Fausto, A divina comédia e uma infinidade mais. Obras muito diferentes entre si, mas com o elemento comum de ser uma reação oculta (ou não), inconsciente (ou não) do autor contra seu meio. Devido às características de estilo de um tipo de obra que exige concentrar ao máximo a essência emocional e vivencial do autor (ainda que transmutada até o irreconhecível), junto com o fato de que os elementos simbólicos que aparecem nela são comuns ao subconsciente de todos nós, a novela gótica se caracteriza por sua capacidade para captar o atendimento e induzir a mais profunda concentração ao leitor, por penetrar em seu cérebro e mostrar-lhe seus próprios fantasmas e desejos.

    Chris Baldick, em sua introdução The Oxford Book of Gothic Tales, assinala magistralmente: “Em sua estrutura podemos reconhecer os porões e criptas do desejo reprimido, os devaneios e campanários da neurose, o mesmo ao aceitarmos o convite de Poe para ler o Palácio Assombrado, tanto do poema como da alegoria da mente de um louco”.

    Os elementos sobrenaturais e de fantasia são tão inerentes ao gênero humano que suas primeiras obras literárias (por não falar de suas crenças) são estritamente fantásticas. Realmente se pode apreciar que entre A Odisséia e O Senhor dos Anéis decorreram mais de dois mil anos? A forma narrativa da fantasia mudou um pouco, só um pouco. Também se diversificou e num mesmo tempo aparecem diferentes correntes, mas as motivações e os elementos utilizados (à grosso modo), são idênticos. Para o leitor, a principal motivação é ausentar-se de seu aborrecedor mundo. Mas para isso, alguns elementos são necessários:

    Ambientes Desconhecidos
    Lugares e épocas passadas ou inexistentes que não possam recordar-nos nosso presente (ambientação na Idade Média durante o século XVIII. No final do século XX em planetas desconhecidos, naves espaciais, épocas futuras, mas também em épocas passadas). Quanto mais viagens, sejam geográficas ou cronológicas, melhor será.

    Personagens Fascinantes  [img]http://i460.photobucket.com/albums/qq327/zombiana/Audrey_by_Markus_Weldon.gif[/img]
    Personagens sempre inteligentes, enigmáticos e misteriosos, conscientes de sua culpa e atraentes.
    Romantismo 
    Este ponto precisa de exemplos?
    Perigo 

    Presença obrigatória. O perigo sempre está presente através do terror.
    Garotas em apuros
    Tradicionalmente, para ser salva pelo herói. Possui um papel secundário. Inclusive na pura literatura gótica, que ocorre em pleno processo de emancipação feminina, e cujas mais importantes autoras são mulheres.Assim podemos perceber que a literatura gótica não é um gênero que nasceu subitamente e morreu numa época determinada, senão um mesmo gênero, o do sobrenatural (A odisséia não era fantasia. Para os povos da época, os deuses eram reais, não personagens de ficção), que no século XVIII põe em moda uns elementos de ambientação muito concretos, os quais simplesmente substituem a outros, e que, no futuro (hoje) serão por sua vez substituídos pelas novas visões que impõe a evolução de nossa história, mas que, basicamente, a cripta do monge e a cabine da nave cumprem exatamente o mesmo cometido, bem como Frankenstein. O medo, os medos clássicos, primitivos, não são um invento gótico, como alguns sustentam. Os personagens podem nascer e viver numa nave espacial, não há problema. Mas se queremos desin [img]http://1.bp.blogspot.com/_XEy_CUT2H5g/TTi63boZ_PI/AAAAAAAACoI/tG0r0ieQ-Lc/s320/Kane%2B7.jpg[/img] toxicarmos da visão futurista, podemos fazê-los conviver com os cruzados, com os antigos egípcios e inclusive com o neanderthal. Hoje em dia há dúzias de contos com esses temas, conseqüência da popularização dos estudos univer-sitários e a acessibilidade a todo tipo de documentação. Esses temas, baseiam-se nas mesmas causas não premeditadas que fez a Idade Média tornar-se moda no século XVIII (as descobertas das ruínas de Herculano e Pompéia e das ruínas medievais deram lugar a obsessivos estudos sobre o passado que marcaram a arte e o pensamento de toda uma época). A ciência, a técnica e o apogeu do conhecimento sobre o passado da humanidade, estão marcando a nossa, que, literariamente (e cinematograficamente) traduz-se simultânea e paradoxalmente no auge (não no nascimento, que se produziu há muito) da ciência ficção e da novela histórica.Ao referir-me a uma novela como gótica me refiro àquela, qualquer que seja a época em que tenha sido escrita, que propõe uma viagem ao interior da mente humana utilizando e ao mesmo tempo despindo seus medos primitivos. Portanto, vemos que a denominada novela gótica clássica do século XVIII, não faz senão introduzir umas pequenas variações no mais velho tema da humanidade: o sobrenatural; que nasce no século XVIII (ou se pode conceber uma cena mais gótica do que Caronte sumido nas trevas da lagoa Estigia, com o rumor dos mortos ao fundo, e transportando em sua barca, as almas dos novos defuntos?) não morre. Simplesmente, como a energia ou os dinossauros, transforma-se. 

    Extraído de http://www.angelesgoyanes.com

    • ShiniWolF,The Chaotic Darkness

      29 de setembro de 2011 em 11:34

      interessante! Omoshirô!
      Gostei…. Falou coisas interesante q pouca gente sabe…..

    • Lord Bobby

      28 de setembro de 2011 em 19:01

      Putz, mto grande, da proxima vez, coloca uns menores. Ninguem leu, ninguem, ninguém

  9. Priscila Zombiana

    28 de setembro de 2011 em 17:53

    Os teóricos da literatura empregaram muito tempo em delimitações temporárias e subcategorizações da novela gótica. Como o representado por Walpole e Sophia Lee, diferenciado pela falta de explicação aos fenômenos sobrenaturais. O Gótico Ilusório de Ann Radcliffe; onde tudo encontra uma explicação racional. O Gótico Satânico, representado por Mathew Gregory Lewis; onde o explicável e o inexplicável se misturam e os fatos se apresentam de forma rude, sem uma prévia aclimação ao terror. Este segmento também foi continuado por Maturin. Há ainda o Realismo Negro, Gótico Filosófico ou Didático Gótico, marginal ou como uma paródia. Assim, limitando-se com freqüência ao século XVIII e princípios do XIX, com o qual unicamente Walpole, Radcliffe, Maturin e Lewis destacam na lista. Para outros, a acepção é muito mais ampla e inclui à prática totalidade dos grandes autores da literatura ocidental.

    Da cripta da mente humana saíram as obras mais gloriosas: Hamlet, Fausto, A divina comédia e uma infinidade mais. Obras muito diferentes entre si, mas com o elemento comum de ser uma reação oculta (ou não), inconsciente (ou não) do autor contra seu meio. Devido às características de estilo de um tipo de obra que exige concentrar ao máximo a essência emocional e vivencial do autor (ainda que transmutada até o irreconhecível), junto com o fato de que os elementos simbólicos que aparecem nela são comuns ao subconsciente de todos nós, a novela gótica se caracteriza por sua capacidade para captar o atendimento e induzir a mais profunda concentração ao leitor, por penetrar em seu cérebro e mostrar-lhe seus próprios fantasmas e desejos.

    Chris Baldick, em sua introdução The Oxford Book of Gothic Tales, assinala magistralmente: “Em sua estrutura podemos reconhecer os porões e criptas do desejo reprimido, os devaneios e campanários da neurose, o mesmo ao aceitarmos o convite de Poe para ler o Palácio Assombrado, tanto do poema como da alegoria da mente de um louco”.

    Os elementos sobrenaturais e de fantasia são tão inerentes ao gênero humano que suas primeiras obras literárias (por não falar de suas crenças) são estritamente fantásticas. Realmente se pode apreciar que entre A Odisséia e O Senhor dos Anéis decorreram mais de dois mil anos? A forma narrativa da fantasia mudou um pouco, só um pouco. Também se diversificou e num mesmo tempo aparecem diferentes correntes, mas as motivações e os elementos utilizados (à grosso modo), são idênticos. Para o leitor, a principal motivação é ausentar-se de seu aborrecedor mundo. Mas para isso, alguns elementos são necessários:

    Ambientes Desconhecidos
    Lugares e épocas passadas ou inexistentes que não possam recordar-nos nosso presente (ambientação na Idade Média durante o século XVIII. No final do século XX em planetas desconhecidos, naves espaciais, épocas futuras, mas também em épocas passadas). Quanto mais viagens, sejam geográficas ou cronológicas, melhor será.

    Personagens Fascinantes  [img]http://i460.photobucket.com/albums/qq327/zombiana/Audrey_by_Markus_Weldon.gif[/img]
    Personagens sempre inteligentes, enigmáticos e misteriosos, conscientes de sua culpa e atraentes.
    Romantismo 
    Este ponto precisa de exemplos?
    Perigo 

    Presença obrigatória. O perigo sempre está presente através do terror.
    Garotas em apuros
    Tradicionalmente, para ser salva pelo herói. Possui um papel secundário. Inclusive na pura literatura gótica, que ocorre em pleno processo de emancipação feminina, e cujas mais importantes autoras são mulheres.Assim podemos perceber que a literatura gótica não é um gênero que nasceu subitamente e morreu numa época determinada, senão um mesmo gênero, o do sobrenatural (A odisséia não era fantasia. Para os povos da época, os deuses eram reais, não personagens de ficção), que no século XVIII põe em moda uns elementos de ambientação muito concretos, os quais simplesmente substituem a outros, e que, no futuro (hoje) serão por sua vez substituídos pelas novas visões que impõe a evolução de nossa história, mas que, basicamente, a cripta do monge e a cabine da nave cumprem exatamente o mesmo cometido, bem como Frankenstein. O medo, os medos clássicos, primitivos, não são um invento gótico, como alguns sustentam. Os personagens podem nascer e viver numa nave espacial, não há problema. Mas se queremos desin [img]http://1.bp.blogspot.com/_XEy_CUT2H5g/TTi63boZ_PI/AAAAAAAACoI/tG0r0ieQ-Lc/s320/Kane%2B7.jpg[/img] toxicarmos da visão futurista, podemos fazê-los conviver com os cruzados, com os antigos egípcios e inclusive com o neanderthal. Hoje em dia há dúzias de contos com esses temas, conseqüência da popularização dos estudos univer-sitários e a acessibilidade a todo tipo de documentação. Esses temas, baseiam-se nas mesmas causas não premeditadas que fez a Idade Média tornar-se moda no século XVIII (as descobertas das ruínas de Herculano e Pompéia e das ruínas medievais deram lugar a obsessivos estudos sobre o passado que marcaram a arte e o pensamento de toda uma época). A ciência, a técnica e o apogeu do conhecimento sobre o passado da humanidade, estão marcando a nossa, que, literariamente (e cinematograficamente) traduz-se simultânea e paradoxalmente no auge (não no nascimento, que se produziu há muito) da ciência ficção e da novela histórica.Ao referir-me a uma novela como gótica me refiro àquela, qualquer que seja a época em que tenha sido escrita, que propõe uma viagem ao interior da mente humana utilizando e ao mesmo tempo despindo seus medos primitivos. Portanto, vemos que a denominada novela gótica clássica do século XVIII, não faz senão introduzir umas pequenas variações no mais velho tema da humanidade: o sobrenatural; que nasce no século XVIII (ou se pode conceber uma cena mais gótica do que Caronte sumido nas trevas da lagoa Estigia, com o rumor dos mortos ao fundo, e transportando em sua barca, as almas dos novos defuntos?) não morre. Simplesmente, como a energia ou os dinossauros, transforma-se. 

    Extraído de http://www.angelesgoyanes.com

    http://www.fatalerrorgear.com

  10. Priscila Zombiana

    28 de setembro de 2011 em 17:51

    Os principais elementos do Conto GóticoA história da novela gótica, segundo a concepção purista, foi curta e conseqüência da reação estética tida nos círculos cultos da Europa contra o Racionalismo. Nasceria em 1765 com a aparição do O Castelo de Otranto de Horace Walpole, e morreria em 1815, depois da publicação de sua última obra: Melmoth, o Errabundo, de Charles Maturin. Segundo esta concepção a novela gótica é inseparável de certos elementos de ambientação: paisagens sombrias, bosques tenebrosos, ruínas medievais e castelos com seus respectivos porões, criptas e passadiços bem povoados de fantasmas, ruídos noturnos, correntes, esqueletos, demônios… Sua máxima representante é Ann Radcliffe.

    Mas muitos lhe outorgamos uma definição diferente, de forma que cabem nela não só aquelas histórias que sucedem fisicamente nos porões e criptas dos castelos, senão, prioritariamente, as que têm lugar nos mais tenebrosos passadiços e criptas de nossa própria mente. Desta maneira uma novela gótica pode ter ou não elementos sobrenaturais, pode suceder nos passadiços de um castelo medieval ou nos corredores não menos tenebrosos de uma nave espacial, pôde escrever-se no século XVIII, no XVII ou no XXI.

    O escritor não emprega os elementos tradicionais do gênero gótico para produzir de forma técnica e matemática determinados efeitos, senão aqueles nascem de forma natural depois da imersão em seu próprio subconsciente e como próprias metáforas. Isto é, a novela gótica se constrói espontaneamente a base de símbolos que habitam no nas profundezas de nossa mente, da mesma forma que ocorre nos sonhos. Assim, as trevas são produto de nossa própria escuridão: sentimentos de solidão, medo, desagrado ante o que nos rodeia; passadiços e subterrâneos, os múltiplos recôncavos de nosso cérebro, a incerteza sobre o caminho a tomar; os personagens fascinantes, esses que procuramos em vão na realidade ou esses que, em todo ou em parte, quiséramos ser.

    O escritor de hoje ou o de dois mil anos atrás, vive envolvido num acúmulo de dúvidas e mistérios que anseia responder. No início, as perguntas versam a respeito do cotidiano (o porquê do comportamento humano). Quando se descobre as respostas ou verificado sua inexistência, se produz um sentimento de alienação, de negação e rejeição pertencente à espécie humana. A única maneira de não perecer na mais dolorosa solidão é a crença de que existe outro mundo não dominado pelo homem, um além. O fato de que sua manifestação na literatura costuma corresponder-se com vampiros, fantasmas e o diabo, não é senão uma demonstração da crença na existência de um mundo melhor: se existe o diabo, também existe Deus e toda essa Bondade e Beleza que se supõe. A moderna substituição do demônio pelos extraterrestres não afeta a esta afirmação: um monstro malvado como Alien nada mais é do que a confirmação da existência de outros mundos e, por tanto, de outras culturas e seres superiores e supostamente melhores que os conhecidos. O escritor se submerge no mundo do sobrenatural para ser salvo por seres superiores em circunstâncias que nada têm que ver com as de seu triste meio. Para ilustrar o dito até aqui, uma escritora contemporânea: Anne Rice.

  11. Priscila Zombiana

    28 de setembro de 2011 em 17:49

    MAIS QUE PORRA É ESSA?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

    • Neji GOSTOSO

      28 de setembro de 2011 em 17:52

      GOSTOSAAA ! TENHO $$$$$$$

  12. Perry

    28 de setembro de 2011 em 12:50

    Eu acho bonito essa cultura, gostaria de usar, mas não daria certo para uma pessoa feliz como eu.

  13. Morgan Derelictum

    28 de setembro de 2011 em 10:21

    Meu estilo predominante.

  14. ShiniWolF,The Chaotic Darkness

    28 de setembro de 2011 em 09:27

    Conheço gente dessa vertentes, mas não sabia o nome….

  15. Ernandes,Conde de Melo

    28 de setembro de 2011 em 00:02

    prefiro gotico a emo…

    • Ernandes,Conde de Melo

      28 de setembro de 2011 em 00:03

      seria do que emo…

  16. Daniel Salvadori Albuquerque

    27 de setembro de 2011 em 23:29

    Massa são os links do meu blog.. clica aqui embaixo pra ver o/

  17. Uchiha Zeerow

    27 de setembro de 2011 em 23:19

    Eu tinha uma banda gótica no ano de 2005 se chamava Alones mas aí eu desesti e o grupo foi se desmanchando

    • Harry Alone Potter

      27 de setembro de 2011 em 23:33

      Queriam o que,olha o nome.Alones…..Forever alones…kkk

    • Lobo Alfa

      27 de setembro de 2011 em 23:31

      banda gotica
      como ser isto? oO

  18. Jade

    27 de setembro de 2011 em 22:58

    sou adepto ao estilo gotico mais nunca usei o victorian goth ta bom que nao da para sair com uma roupa assim na rua[img]http://cdnimg.visualizeus.com/thumbs/a6/ed/black,dark,gothic,man,portrait,prince,shadows,victorian,vintage-a6edfb672088e66afc88f40bbe292473_m.jpg[/img]

  19. Lucas Pereira

    27 de setembro de 2011 em 22:50

    tá muito resumido esse vídeo né??
    pq a história completa deve ser mais de meia hora………. o vídeo

  20. Lucas Pereira

    27 de setembro de 2011 em 22:20

    “O gato preto” é muito massa e trágico, mas muito manero a história……. uma vez meu professor de portugues levou a gente pra uma sala toda no clim de torrar e começou a tocar a estória………
    tem tbm o filme interpretado por Vincent Price………
    pra quem gosta do genêro dramático, a leitura do “gato preto” é muito bom

    • Wagner Franca

      30 de janeiro de 2012 em 09:01

      Vicent Price e Peter Cushing são atores pra gótico nenhum botar defeito!!!!

    • Lucas Pereira

      27 de setembro de 2011 em 22:28

      clima de terror*

  21. Miku Hinasaki

    27 de setembro de 2011 em 21:29

    sou rockeira *o* mas tenho uma roupa gotica muito legaal, so que nem uso direito…e tem quem diga que goticos e rockeiros não tem diferença…

    • Lobo Alfa

      27 de setembro de 2011 em 21:37

      agora eu sei q vc e a verdadeira *-*

      • Miku Hinasaki

        27 de setembro de 2011 em 21:40

        é nois que voa lobão *—*

  22. Lord Bobby

    27 de setembro de 2011 em 21:18

    Gente, coloca isso no youtube e lê os comentários, tem um ultra mega hiper forever alone que disse isso

    Its my birthday and im alone in my house :/ watching videos in youtube… i miss my girlfriend, my friends :´( i lost? everything
    Traduçao:É meu aniversário e eu estou sozinho em minha casa, vendo videos no You tube…Eu perdi minha namorada, meus amigos :'( Perdi tudo

    http://www.youtube.com/watch?v=1GWQ-oDMG6g

    • Antônio Gabriel

      27 de setembro de 2011 em 21:24

      Lord Bobby, The EMO Dog.

      • Lord Bobby

        28 de setembro de 2011 em 18:55

        koaksoakoskaoskaoksaokokpoakspokapso

  23. Anônimo

    27 de setembro de 2011 em 21:10

    Nomeação para pessoas cujo nome não são conhecidos
    ”Os mais difundidos vão de fulanos a cicranos passando por beltranos e zés ”
    /nada a ver com o post mais tudo bem kkk

  24. Zóio verde

    27 de setembro de 2011 em 21:07

    Aqui num dá nem pra usar preto,quanto mais ser gótico

  25. Rocky Jr.

    27 de setembro de 2011 em 20:55

    os goticos são legais, sempre tive vontade de ficar com uma gótica, eu gosto de usar preto, acho legal

  26. Zóio verde

    27 de setembro de 2011 em 20:53

    Adoro o filme O corvo,ofilme é inspirado no livro?O livro tem algo a ver?

    • Jeff Dantas

      27 de setembro de 2011 em 21:00

      Não, Vegeta. O filme é inspirado em uma história em quadrinhos. xD

      • Zóio verde

        27 de setembro de 2011 em 21:05

        Não?Sempre achei o filme com um visual meio gótico.A história em quadrinhos tbm devia ser legal então

        • Jeff Dantas

          27 de setembro de 2011 em 21:12

          Então, o filme é bastante respeitado dentro do meio gótico. O que não tem relação, é o filme com o livro. O segundo, por sinal, é considerado um clássico da literatura, sendo citado até mesmo em “Os Simpsons”. 

  27. Anônimo

    27 de setembro de 2011 em 20:52

    na proxima materia faz sobre as Gothic Lolitas!!!!
    eh bem cafoninha, mas tem gente que acha bunitin!!!!!

    • Jeff Dantas

      27 de setembro de 2011 em 20:58

      Gostei.. Deixa comigo, D.E.Y.A. 🙂

      • Anônimo

        27 de setembro de 2011 em 21:01

        legal!!!!!
           ^.^ 

  28. Lobo Alfa

    27 de setembro de 2011 em 20:51

    quem ai trocas restart pelos goticos?

  29. Lobo Alfa

    27 de setembro de 2011 em 20:44

    a cultura gotica vem da idade media
    mais hj perdeus força,mais ta voltando denovo

    • Morgan Derelictum

      28 de setembro de 2011 em 10:24

      É importantíssimo saber diferenciar INFLUÊNCIA de ORIGEM, pessoal, pensem nisso.

    • Morte Original

      27 de setembro de 2011 em 20:52

      a diferença é que: antigamente eles morriam por doenças, e hj em dia eles se matam pq acham cool

      • (Alone) Leonardo Bellini

        21 de fevereiro de 2012 em 21:39

        what the fuck? Véi, na boa, o que vc acabou dedizer é mto NonSense

      • Lobo Alfa

        27 de setembro de 2011 em 21:01

        e vc nem precisa te trabalho pra ceifar eles kkkkkkkkk

    • Jeff Dantas

      27 de setembro de 2011 em 20:46

      Lobo, existe uma certa diferença. A subcultura urbana, citada no post, é datada do final dos anos 70. No Brasil, por exemplo, ela existe desde meados dos anos 80, tendo se desenvolvido ao longo dos anos. xD

      • Izaya Orihara

        27 de setembro de 2011 em 20:53

        eu acho que vc estar falando da arte Gótica q foi na Idade media e n tem nada ver com a cultura gótica 

        • Lobo Alfa

          27 de setembro de 2011 em 20:59

          eu nao tou falando de arte gotica q tinham as igrejas e tal
          e q eu tava pesquisando sobre a idade media pro meu trabalho de literatura e encontrei sobre eles
          que surgiu la no reino unido e etc…

          • Izaya Orihara

            27 de setembro de 2011 em 21:09

            Foi que vc mim confundiu com Idade Media mais agora eu estendir 

        • Jeff Dantas

          27 de setembro de 2011 em 20:57

          Isso mesmo.. Não existe nenhuma co-relação. xD

      • Lobo Alfa

        27 de setembro de 2011 em 20:50

        e que eu so sabia da cultura gotica,e que esses dias eu tenho feito muitos trabalhos de literatura
        mais eu pouco sabia da subcultura gotica,mais agora ja tenho mais noçao
        vlw

  30. Anônimo

    27 de setembro de 2011 em 20:43

    usar preto aki na minha cidade onde faz calor de 38º,39º eh suicídio!!!!!

    • Kelly Costa

      17 de janeiro de 2013 em 22:56

      Na minha cidade também é quente, muito quente, uma das mais quentes do Brasil, mas ao contrário de todo mundo, sinto muito frio e por isso ando sempre coberta.

    • Lobo Alfa

      27 de setembro de 2011 em 20:45

      eu ri 
      kkkkkkkkkkkkkkk
      aki tbm e muito quente

      • Anônimo

        27 de setembro de 2011 em 20:47

        por causa disso hj eu sou uma gotica frustrada!!!!

        • Lobo Alfa

          27 de setembro de 2011 em 20:51

          so uma perguntinha
          vc sabe desenhar?*-*

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 20:57

            [img]http://images.orkut.com/orkut/photos/PQAAAJZiDtTV5NeF8HobiIbSl5M743sZBgSHWq94ywPlTFY8R36qZGvnK2uFwCvD1_AGnFbhHot6eecG9wBP3N2OpiwAm1T1UE8AMgraLvJgPr_xEfDKkgovNAk6.jpg[/img]

          • Kelly Costa

            17 de janeiro de 2013 em 22:57

            Wee amei o desenho!

          • ShiniWolF,The Chaotic Darkness

            29 de setembro de 2011 em 10:38

            Cool…..

          • Lobo Alfa

            27 de setembro de 2011 em 21:11

            looooooooooool

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 20:55

            sei!!!!
            no meu kukut tem meus desenhos!!!!
            adoro desenhar!!!!

          • Lobo Alfa

            27 de setembro de 2011 em 20:56

            lol
            eu tbm adoro desenhar

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 20:59

            legal!!!!!
            o que eu mais gosto de desenhar eh CDZ!!!!
            CDZ fez minha infância!!!!

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 21:02

            eu perdi meu talento, vou ter que voltar a treinar o desnho, eu desenhava nas horas vagas, eu criava desenhos, desnhava personagens de mangá, desnhava qualquer porcaria que viesse na cabeça

            P.s.:o que significa p.s.

            P.S.2: video game *-*

            P.S.3:não tenho

            P.S.4: passa o orkut p gente ver os desenhos ???

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 21:09

            postei um desenho meu …
            mas estou esperando a bendita moderação!!!!

          • StreeTMatheuS

            27 de setembro de 2011 em 21:07

            a sua intenção nao é so passa o orkut pra ve os desenhos neh…..

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 21:07

            embaixo dos meu comentraios aparece meu perfil no orkut!!!!

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 21:33

            vc tem uma quedinha pelo hyoga né ???

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 21:34

            hehehehehhee
            tenho sim!!!!
            ele eh lindo!!!
            e naum eh gay….
              

            Tenhu uma kedinha pelo Archer de Fate Stay Nigth tbm!!!
            mas naum fis nenhum desenhu dele!!!!

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 21:44

            já que estamos falando disso eu tenho uma quedinha pela Saori-CDZ, pela Erza/Elza e pela Lucy-Fairy Tail (elas são gatosas)

          • Anônimo

            27 de setembro de 2011 em 21:47

            Vou fazer um desenho da Saori e vou dedicar a vc!!!!
            Qdo tiver pronto eu te mostro!!!!

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 21:50

            auhehauheahehaheuaqhaue brigado

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 21:11

            nem vi, como sou burro ashuahsuahsuahsuahushaushauhsauhsuahsu e pro idiota que falou que eu quero coisas a mais com vc, é claro que não, nem se preocupe

        • Lord Bobby

          27 de setembro de 2011 em 20:50

          Te amo sz

      • StreeTMatheuS

        27 de setembro de 2011 em 20:47

        aki é de boa usa ropa preta…. as vzs fica ate negativa a temperatura’-‘

  31. Guuiga XD

    27 de setembro de 2011 em 20:40

    Enfim as diferenças que formam a nossa sociedade :D…

    • Gamer Leizen

      27 de setembro de 2011 em 20:46

      sem os coloridos ficaria muito melhor.

      • Mauricio P. Rodrigues

        27 de setembro de 2011 em 20:54

        Com certeza!

  32. Joao pedro

    27 de setembro de 2011 em 20:39

    Bem legal a cultura gótica

  33. Near

    27 de setembro de 2011 em 20:37

    A Misa usa roupas góticas… Eu amo ela *——–*

    • Ryuuku

      27 de setembro de 2011 em 20:50

      Só que ela não é inteligentes, eu já peguei várias góticas, e todas, praticamente, eram super inteligentes. Já a Misa-chan. O correto é ”Eu a amo”, só para constar. Está passando muito tempo com ela…

      • Lord Bobby

        27 de setembro de 2011 em 21:04

        “Só que ela não é inteligentes” Vc tbm não é

        • Ryuuku

          28 de setembro de 2011 em 18:52

          Erro de digitação cara, olha o ”E” e o ”S”, como estão próximos. ¬¬

          • Lord Bobby

            28 de setembro de 2011 em 18:54

            Se ñ fosse por isso saía td certo…kkkk

        • Near

          27 de setembro de 2011 em 21:06

          Aqui todo mundo escreve errado… Ou quase…
          E quem liga? Tanto faz…

          • Antônio Gabriel

            27 de setembro de 2011 em 21:58

            Eu não escrevo errado, cara. ‘-‘

          • Lord Bobby

            27 de setembro de 2011 em 21:08

            Nen todumundo daqi  escrever erado, almenos el escrevor certu.

      • Near

        27 de setembro de 2011 em 20:59

        kkkkkkk
        Pois é… =P

      • Morte Original

        27 de setembro de 2011 em 20:55

        eu já visitei várias góticas, ashuahsuahsuahushaushuahsuahash tendeu ??? 9que piadinha de merd.a)

        • Ryuuku

          27 de setembro de 2011 em 20:58

          Entendi. Então eu já… ahn, droga, não da para fazer uma piada com um shinigami.
          OBS:

          Shitta, ficou um ”s” ali
          ”…é inteligentes, eu já…”
          inteligente*

    • Lord Bobby

      27 de setembro de 2011 em 20:41

      Maldita coisa viciante que é death note..

      • Morte Original

        27 de setembro de 2011 em 20:47

        eu prefiro fairy tail

        • Morte Original

          27 de setembro de 2011 em 20:49

          ainda mais pq todas as garotas do animangá são gatosas

          animangá=animê + mangá

          gatosas=gatas + gostosas

  34. EXL Sérgio

    27 de setembro de 2011 em 20:33

    Pra mim é só mais uma modinha que eu particularmente não gosto..
    Gosto de viver o momento, ser normal/igual a alguém ou a um grupo pra mim não vale.. sou daqueles que gosta de coisas do momento 😀

    [i]Felizes são os loucos que vivem pouco, mas vivem como querem ;)[/i]

    • Anônimo

      13 de fevereiro de 2012 em 02:00

      Bem modinha dura 1 ano. Esse estilo está com quase 20 anos ;P

      • (Alone) Leonardo Bellini

        21 de fevereiro de 2012 em 21:32

        na verdade está com 30 

    • Lobo Alfa

      27 de setembro de 2011 em 20:34

      ”Felizes são os loucos que vivem pouco, mas vivem como querem ;)”  isso me lembra estrelas brancas,elas duram por pouco tempo

    • EXL Sérgio

      27 de setembro de 2011 em 20:34

      ignorem o ” sou daqueles que gosta de coisas do momento :D”  xDD!
      Já tinha colocado antes :X

  35. Lord Bobby

    27 de setembro de 2011 em 20:27

    Gosto mais do meu jeito de ser, burro, inteligente, descolado, nerd e etc… Na verdade sou feliz, por ser assim, tão, anormal.

    • (Alone) Leonardo Bellini

      21 de fevereiro de 2012 em 21:30

      vc é burro e inteligente? The fuck?

    • Lord Bobby

      27 de setembro de 2011 em 20:29

      Rapaz, isso saiu bonito

      • StreeTMatheuS

        27 de setembro de 2011 em 20:31

        kkkk pior que saiu msm

        • Lord Bobby

          27 de setembro de 2011 em 20:34

          Pense em alguem que pensa que eu sou. (Essa foi mais ou menos)

          • StreeTMatheuS

            27 de setembro de 2011 em 20:36

            essa fico meio fraca….

          • Lord Bobby

            27 de setembro de 2011 em 20:40

            Essa aqui é de uma filósofa:
                               Eu tive um sonho lindo, em que nóis era inseparável, era tudo ingual.
            Edineia Macedo

          • Morte Original

            27 de setembro de 2011 em 20:45

            eu não sou indiota-Michael Kyle Junior

          • StreeTMatheuS

            27 de setembro de 2011 em 20:42

            ;O vo te qe refletir essa

          • Lord Bobby

            27 de setembro de 2011 em 20:50

            Reflita bem muito, e depois me diga que porra é essa

          • StreeTMatheuS

            27 de setembro de 2011 em 20:55

            kkkkkk to ainda tentando refleti

          • Lord Bobby

            27 de setembro de 2011 em 21:01

            Eu tbm, amigo, eu tbm

  36. Nosferatu Alucard

    27 de setembro de 2011 em 20:24

    ser gotico ou não ser? eis a minha indagação

    • Lord Bobby

      27 de setembro de 2011 em 20:30

      2×1 pra não ser

      • Lobo Alfa

        27 de setembro de 2011 em 20:33

        3×1 pra nao ser

        • Nosferatu Alucard

          27 de setembro de 2011 em 20:34

          3 a 2!

    • StreeTMatheuS

      27 de setembro de 2011 em 20:27

      eu voto em nao ser…..

      • Nosferatu Alucard

        27 de setembro de 2011 em 20:29

        1 a 0 para não ser!

        • Jeff Dantas

          27 de setembro de 2011 em 20:29

          Eu voto em ser. xD

          • Nosferatu Alucard

            27 de setembro de 2011 em 20:30

            1 a 1 agora!

          • Nosferatu Alucard

            27 de setembro de 2011 em 20:34

            2 a 2!

          • StreeTMatheuS

            27 de setembro de 2011 em 20:30

            só pra empata neh haushaus, zoa’. Cada um tem sua opinião e devemos respeita-la

          • Gamer Leizen

            27 de setembro de 2011 em 20:30

            eu voto em nao ser mas nada contra com quem é gotico ‘-‘

  37. Gamer Leizen

    27 de setembro de 2011 em 20:23

    prefiro meu estilo otaku e gama viciadaço LOL

130 Comentários
mais Posts
Topo