Minilua

Supertempestade solar pode interromper comunicações da Terra

Acho que todos vocês já viram aqueles filmes em que ocorre uma tempestade ou outro fenômeno em que todos os meios de comunicação param de funcionar, isolando cada cidade em seu lugar e tornando o mundo um lugar bem mais quieto. Saibam que isso é completamente possível e que pode ocorrer a qualquer momento.

Mas o que é tão forte a fim de conseguir destruir completamente todas as redes e meios de comunicação?

Uma supertempestade solar. A última delas ocorreu em 1859, não causou muitos danos já que a tecnologia de comunicação não era tão avançada quanto hoje, mas provocou o aparecimento de várias auroras em muitas regiões do planeta, fenômeno que só ocorre nos polos.

Graças a isso, a Sociedade Real de Engenharia do Reino Unido decidiu incentivar diversos países além da Inglaterra a investirem na infraestrutura de comunicação, com o intuito de resistir ao inevitável. No Reino Unido, já foram feitas diversas adaptações, e até mesmo um plano de ação, mas ainda existem diversas malhas desprotegidas.

Esse raro fenômeno pode afetar também os satélites ao redor do mundo e o serviço de aviação, bem como o serviço de GPS, impossibilitando o seu uso até que os reparos sejam realizados. Para melhor prevenir e reparar os danos que seriam causados, a Sociedade Real recomendou a implantação de detectores de radiação na Terra, no ar e no espaço, e ainda sugere que tripulantes e passageiros de aviões devam tratar a situação como emergencial. Mas não por causa da comunicação, mas sim porque na altura em que os aviões voam, a radiação recebida é ainda maior, e isso aumenta a possibilidade do desenvolvimento de câncer.

Recomenda-se também que em situações de emergência não sejam usados quaisquer das tecnologias que possam ser afetadas e para isso os países devem treinar meios que não se utilizem deles o quanto antes, afinal não sabemos quando uma dessas supertempestades irá ocorrer, portanto, vale tomar as devidas precauções o quanto antes.

Há algum tempo, a NASA divulgou um vídeo que nos ajuda a ter ideia de como é uma tempestade solar:

Me adicione no Facebook: Nandy Martins