Minilua

Supervulcão pode destruir grande parte da humanidade

Não sei se você sabe, mas temos um supervulcão prestes a explodir! E se encontra nos Estados Unidos e pode deixar inabitável dois terços do país. Apresento-lhes o supervulcão de Yellowstone que tem 150 km de raio, que equivale à área de, aproximadamente, 10 milhões de campos de futebol. 

Acreditava-se que sua erupção estivesse longe de acontecer porque um vulcão desse tamanho precisa de uma pressão gigantesca para explodir, e, para isso, precisa de uma quantidade enorme de magma acumulado. Cientistas acreditavam que essa acumulação se daria em alguns milhares de anos, mas estudos mais precisos mostraram que isso pode ocorrer em algumas centenas…
Estudos também comprovaram que o reservatório de lava, localizado a 6 km abaixo do Parque de Yellowstone, está se enchendo a uma velocidade recorde desde 2004.

Cientistas também estimaram que o vulcão entrou em ação três vezes nos últimos 2 milhões de anos.

Há uma região, chamada Caldeira de Yellowstone, onde porções de magma podem sofrer pressão e subir ocasionalmente.

“Se o supervulcão de Yellowstone entrar em erupção, a explosão será 1.000 vezes mais potente que a ocorrida em 1980 no Monte Santa Helena.”

Existem evidências de que outros dois supervulcões tenham entrado em ação há 74000 e 760000 anos, respectivamente na Indonésia e na Califórnia, o primeiro matando grande parte dos seres humanos, e o segundo cobrindo metade da América do Norte com cinzas.

Confira na imagem abaixo a área que poderá ser atingida pelo supervulcão:

Caso essa erupção aconteça, o mundo inteiro será abalado, mas não apenas fisicamente, mas também economicamente, já que isso destruiria grande parte dos cinturões econômicos do país mais rico do mundo e que sustenta praticamente 20% da economia mundial sozinho. sem falar que muitos países dependem da compra e venda dos EUA. Resumindo: o mundo entraria em uma crise sem precedentes.

Não deixe de clicar logo abaixo em “Recomendar”, espalhando esse post e ajudando o Minilua!
Me adicionem no Facebook: Nandy Martins e me siga-me no Twitter: (@Nandy Martins)