Por trás da música: Puteiro em João Pessoa #26

Raimundos-Puteiro-em-Joao-Pessoa_085_0

“Puteiro em João Pessoa”, quem diria que um dia descobriríamos que essa música, que fez tanto sucesso nos anos 90, relatava uma história verídica?

Pois é, a vida realmente presenteou Rodolfo Abrantes, ex-vocalista da banda Raimundos, com “dois primos já marmanjos”, um muito justo era o Augusto e o safado era o Berssange.

12mai2014---bessanger-primo-de-rodolfo-abrantes-ex-vocalista-dos-raimundos-relembra-a-historia-contada-na-letra-de-puteiro-em-joao-pessoa-1399916246795_956x500 (1)

O engenheiro mecânico Bessanger Abrantes, o primo Berssange da letra, aos 61 anos, garantiu a equipe do G1 que a aventura vivida e cantada por Dudu, como carinhosamente chama Rodolfo, é quase totalmente verídica. “A música é um relato fiel do que aconteceu naquele dia. Aliás, quase fiel, porque aqueles adjetivos que ele usou para me descrever não condizem com a realidade”, Bessanger, que é primo do pai de Rodolfo, contou aos risos.

O episódio ocorreu por volta de 1989, quando o ex-vocalista da banda, Rodolfo, na época entre 15 e 16 anos, reclamava com frequência da falta de namoradas. Compadecido da situação, o primo, da foto acima, resolveu dar um “empurrãozinho” na vida amorosa do adolescente em uma viagem da família de Rodolfo a João Pessoa.

“Estávamos em uma chopperia em Tambaú, quando eu e o Augusto avisamos ao Manoel [pai de Rodolfo] que levaríamos Dudu para passear. Ele não sabia de nada, estava completamente perdido. Eu já era frequentador do Roda Viva [o puteiro em questão], sabia que lá era o local indicado para levá-lo. Quando voltamos para o bar, cerca de 2 horas depois, avisei os pais dele sobre a aventura. Manoel riu bastante, mas Jaciara [mãe de Rodolfo] me deu uma bronca daquelas”, relatou Bessanger.

“No início, jamais imaginei que uma música da tal banda de garagem do Dudu fosse me proporcionar essa fama”, disse Bessanger Abrantes, primo de Rodolfo.

Raimundos-Puteiro-em-João-Pessoa_029

Depois do episódio contado na música, Bessanger passou a ser conhecido como o responsável pelo “rito de passagem” de Rodolfo e conta que irmãos e sobrinhos o questionam sobre a possibilidade de a aventura se repetir com outros membros do família.

Casado há 21 anos, o engenheiro mecânico garante que os dias de Roda Viva ficaram no passado. O Roda Viva foi transformado em motel, o forró não toca mais no local, e os primos largaram as aventuras amorosas e os rituais de passagem.

O segundo primo “já marmanjo” e “muito justo” citado na música, Augusto hoje mora em Brasília, é formado em Direito e professor universitário. Assim como Bessanger, ele é primo do pai de Rodolfo.

“A cultura sertaneja prega essa coisa de se afirmar como ‘cabra macho’, então era comum levar seu filho, irmão ou primo que chegava à adolescência para iniciar a vida amorosa. Assim como fui criado, o pai de Rodolfo também foi, então ele [o ex-líder do Raimundos] teria que passar por esse ritual de passagem”, disse.




Saída do Raimundos

15_230312161202

O ex-vocalista Rodolfo Abrantes, que narrou esta história na música, deixou a banda em 2001, quando se converteu ao ministério MEVAM - Missões Evangelísticas Vinde Amados Meus onde é cantor gospel com 4 CDs lançados.

15_2303121612031







Raimundos - Puteiro em João Pessoa

A vida me presenteou com dois primos já marmanjo
um, muito justo, era o Augusto e o safado era o Berssange
Numa tarde ensolarada toda aquela criançada tomando refrigerante…
Com a família embebedada foi mais fácil armar uma bimbada
prum recém adolecente
Pois foi Berssange, primo velho e cancrado, que com muito do cuidado
chegou pra Augustinho e disse: “tu visse?”
Dudu já tá alucinado, já é meio caminho andado
pra rolinha comer alpiste
E pro rapaz não ficar triste vamo onde as nêga são ativa
não há em toda João Pessoa lugar melhor que o Roda Viva”
E foi pra lá que nóis rumamos quase nos desenfreamos
Nóis num tinha nenhum plano e os cabra foram saindo
e eu atrás ía gritando:
“onde é que cês tão me levando
voltar e buscar mainha ela ficou no bar sozinha”

“Ô menino abobado deixa mainha pra painho
Venha comigo e Augustinho
tu vai ser inaugurado
pois tu sabe,na família,nunca teve afrescalhado.
Chegar no Roda Viva tu vai ser homenageado”

Quando eu cheguei no recinto o forró já tava bravo
Bando de nêgo suado dançando com as rapariga
e o forró comia solto e veio um véio com os óio torto
de tanto beber cachaça e disse:
“Essa menina é massa,vai te deixar arretado”

Meu primo me olhou de lado e disse:”coitado”
Era uma quenga fedorenta,daquelas da mais nojenta
mas se você não aguenta você a leva para o quarto
Ela pegou no meu pau pôs a boca e depois ficou de quatro…

Foi num puteiro em João Pessoa,
eu descobri que a vida é boa
foi minha primeira vez…

  1. Saralho

    21 de julho de 2015 em 15:45

    Gosto muito da banda mesmo com a saída do Rodolfo e ainda não conhecia a história real da música.

  2. Brendon Silva

    18 de julho de 2015 em 18:24

    Isso é poesia, o resto é o resto.

    • Miroouuww

      18 de julho de 2015 em 23:09

      kkkkkkkkk

3 Comentários
mais Posts
Topo