Minilua

Viver no espaço é uma péssima ideia #1

Nos filmes de ficção científica, as pessoas vivem no espaço, moram em planetas com pouca gravidade e tudo mais, porém, na vida real, nem tudo é tão simples e morar fora da Terra pode ser um problema constante:

Malhando muito

Nem só para nos prender na Terra que a gravidade serve, ela também é uma força que atua contra nosso corpo, fazendo com que ele fique sempre se esforçando. No espaço não existe essa resistência, por isso várias partes dele começam a ficar fracas, sem ter contra o que lutar. Para resolver esse problema, uma pessoa que viva por lá tem que treinar duas horas e meia, todos os dias, sem falta.

Caso os treinamentos não sejam feitos, a pessoa começa a sofrer com vários efeitos colaterais. Os piores são a queda de força do coração e a diminuição da pressão arterial. Isso pode agravar uma situação chamada intolerância ortostática. Sabe quando alguém levanta muito rápido e fica tonto? No espaço, caso o astronauta não exercite-se bastante, o coração não consegue recompor com a força necessária e a pessoa, que passa por uma dessas tonturas, não se recuperara facilmente, tendo grandes chances de desmaiar.

Mais alto e mais dor

Quando ficamos em algum lugar que não tem gravidade, nossa coluna começa a se esticar, afinal nada mais fica forçando ela para baixo, por isso, em poucos dias, podemos ganhar até 3 centímetros, mas isso cobra seu preço. Nossa coluna foi feita para viver sob pressão e sustentar nosso peso, dessa maneira, quando tal coisa não acontece, tudo começa a sair errado. Por dentro de nossas vértebras passam alguns dos principais nervos do corpo e quando esticados, eles doem e doem muitos. Por isso viver no espaço torna-se uma maratona de dores nas costas constante.

Para deixar tudo ainda pior, no retorno a Terra, existe a possibilidade de que a coluna sofra algum tipo de lesão grave, devido a volta a posição natural.

Vendo coisas

Se você gosta de fogos de artifício, talvez seja uma boa ideia morar no espaço! Por lá não ter a mesma proteção eletromagnética que a Terra, as partículas altamente carregadas não são filtradas, por isso, quando fechamos os olhos, em vez de vermos algo escuro, nós vemos muitas luzes, que são as partículas radioativas batendo em nossa retina. Isso, obviamente, causa muitos problemas na hora de dormir, afinal parece que existe um show de luzes dentro da cabeça.

E não para por aí, essa exposição, quando prolongada, provoca sérios problemas na retina, até porque ser bombardeado por radiação não é uma coisa muito saudável.

Siga Diego Martins no Google+: gplus/diegomartins

Ou adicione no Facebook: http://www.facebook.com/diegominilua

Faça parte de nosso grupo: http://www.facebook.com/groups/188760724584263/