Minilua

Você tem medo de cemitérios?

Você entraria em um cemitério a noite? Já ouviu algum relato sobre algum fato sobrenatural relacionado a este espaço? Bom, polêmicas a parte, preparamos para o início desta semana, um post contando um pouco da importância dos cemitérios pelo mundo. Boa leitura!

A criação

Muito antes da existência dos cemitérios modernos, os ritos de passagem, velórios e sepultamentos eram realizados dentro das igrejas católicas. Com o passar do tempo, até mesmo pelo acréscimo significativo de cadáveres nas grandes cidades européias, se fez necessário adotar medidas emergenciais para atender esta demanda. Diante disso, a partir do século XVIII, em áreas mais afastadas dos grandes centros urbanos, são criados os primeiros cemitérios como conhecemos hoje.

Curiosidades

– A palavra cemitério vem do latim coemeterium, que significa “pôr a jazer" ou "fazer deitar".

– Em diversas cidades pelo mundo, os ritos funerários são realizados de acordo com a religião da pessoa morta. Em muitas cerimônias são utilizados objetos característicos, ou ainda, vestimenta própria.

– Até diante do sentimento de perda, muitas pessoas acabam por encarar a morte de uma maneira bastante distante. Muitas delas, aliás, sentem verdadeiro pavor de visitarem esses espaços, seja durante o dia ou à noite.

– Em países como Estados Unidos e Canadá, é bastante comum encontrar cemitérios situados dentro dos chamados “memorial parks”.

Cemitérios no Brasil

No Brasil, diferente de outros países, os cemitérios ainda são motivos de medo e de apreensão por parte da sociedade. Partindo desse pressuposto, muitas vezes se esquece o contexto histórico no qual esses espaços foram construídos.

– Por aqui, um dos mais antigos cemitérios em operação é o da Consolação, localizado na cidade de São Paulo. Datado de 1858, o espaço abriga diversos mausoléus de personagens importantes da história brasileira, destaque para o túmulo do escritor Monteiro Lobato.